quinta-feira, 25 de junho de 2009

Momentos de tensão


Chegou a hora de desabafar, eu estou pirando!
Desde que tinha 8 anos de idade tinha/tenho um sonho pelo qual eu mesmo acho quase impossível, quase.
Esperei anos e anos que tudo que sempre sonhei caísse do céu, o que nunca aconteceu. Esse ano eu disse para mim mesmo que seria O ANO, o ano quer pelo menos eu que tentasse/lutasse/corresse atrás daquilo que sinto que nasce para fazer.
Em janeiro desse ano, mas exatamente na primeira semana aconteceu algo que não esperava conhece um dono de uma agencia de modelos de São Paulo que quis me levar para lá. Por imaturidade ou até excesso acabei me afastando e seguindo o meu caminho, mas a idéia de ir embora mora em São Paulo não! Até que um amigo me convidou para mora na casa dele para eu tentar realizar pelo menos 1/3 do meu sonho. Tava tudo tão fácil... “Ahh vou arrumar um emprego, juntar uma grana e ir para Sampa tentar a vida/sorte” - como muitos nordestinos.
Es que não consegui o tal emprego, nunca pensei que seria tão difícil ser chamado pelo menos para uma entrevista. Enfim estava/estou decidido que iria para Sampa. Juntar uma grana e ir em abril.
Quando comecei a contar para meus amigos 99% me chamou de louco, que não era para eu fazer isso, que eu iria acabar com minha vida e outros milhões de modos para eu desistir.
Quem tem algum sonho ou objetivo na vida sabe que não é fácil desistir e mudar-los de uma outra para outra, é como o amor: eterno e único. Estou a quase 12 anos com isso na cabeça e dizer “Igor não vá!” é como se me tirassem um braço ou roubasse um pedaço de mim.
Eu tentei mudar meus pensamentos (sonhos), mas quero arriscar e pelo menos tentar. Não quero ser mais um adulto frustrado e pensando que minha vida poderia ter sido diferente.
Bom se meus amigos que eu achava que iriam me apoiar não fizeram isso quem dita minha família.
Estava decidido ir em abril e resolvi contar para minha mãe que num ato até de desesperado falou “você pode fazer isso aqui!”. Meu sonho não está aqui! Ela ficou super triste e tudo mais, não apoiou, não aceitou e eu já esperava por isso, mas a reação foi melhor do que eu esperava.
Decide adiar, pode ter sido até por medo. “Vou no meio do ano, vou arranjar um emprego, ficou 3 meses e vou” mais uma vez não arranjei emprego nenhum. Surgiram propostas sim, mas não se concretizaram.
E ficava a cada dia na ansiedade, angustia e pressa de ir embora logo e mudar a minha vida de ponta cabeça.
Bom juntei dinheiro e tinha/tenho as passagens de ida e volta – isso mesmo de volta. Se não der certo eu volto e recomeço. “Vou em julho!”
Estou super decidido, es que surgiu um amor na minha vida, uma coisa que achei que nunca iria “ver” chegou sem pedir licença e me entorpeceu de alegria, pena que não está sendo correspondido. Por essa pessoa eu mudaria meus planos, adiaria meus sonhos, mas não deu.
O mais difícil para mim foi contar para minha mãe, o resto, pensei que iria ser fácil. Meus pais são separados e meu pai mora no interior e só vou lá 1 vez por ano, esse ano fui 2 vezes. Decidi contar por telefone não queria ir lá falar voltar depois ir lá de novo dar um até logo, falta de paciência e dinheiro, além do clima e também a falta do que fazer lá. Pensei que meu pai iria reagir melhor que minha mãe, ultimamente ele que falava “não deu certo? Não tem problema tente de novo!”. Na verdade ele reagiu pessimamente e falou cada absurdo que eu fiquei espantado e surpreso ao mesmo tempo, chegou a dizer que faria o possível para eu não ir – ainda mais essa Nazaré na minha vida (brincadeira rsrs).
Eu sei que não é fácil para eles que eu vá embora para “outro mundo”. Mas poxa vida eu seria a pessoa mais infeliz do mundo se não tentar aquilo que desejo. Será justo o isso? Ser infeliz, amargo o resto da minha vida para satisfazer a vontade “dos outros”? Me coloco na pele deles e fico poxa também não saberia o que fazer, é complicado – eu os entendo, mas vocês também têm que me entender!
Eu acredito que sou jovem e tenho que ir agora se não der certo tenho tempo de recuperar o tempo perdido – espero!
Bom, consegui um emprego falei para meu pai que ficou feliz e aliviado, pensando que com isso eu mudaria de ideia, mas o emprego não durou muito tempo e seu alivio e felicidade também não. Em contra partida minha mãe comprou roupas de frio para mim e é um sinal que ela está convencida e querendo aceitar minha decisão.
Estou muito feliz, triste, alegre, angustiado, tudo ao mesmo tempo. Por ir embora, por deixar as pessoas que amo, por achar que vou conseguir o que quero, pelo amor que ainda sinto por tal pessoa, por tudo. É tudo tão difícil e tão fácil ao mesmo tempo.
Ultimamente não consigo mais dormi direito por varias minhocas na minha cabeça/problemas e ansiedade, mas estou contando os segundo para começar uma nova vida e que tudo der certo e que futuramente todos nós estejamos juntos e rindo de tudo isso.

Um comentário:

Glauco Silva/Glaukito(s) disse...

Olá maninho.
Rapaiz..situação complicada mesmo mas...
Se temos um sonho, nunca podemos desistir deste sonho por mais obstáculos que apareçam no meio do caminho.Faça o que teu coração tá te mandando fazer. E te desejo muito boa sorte e que Deus te guie por esse mundão. Sou palhaço, te encho o saco mas tenho muito carinho por vc e desejo teu bem, ok?

Se cuida.
Abração.